Vygotsky – Mediação simbólica no desenvolvimento humano, uma visão sócio-histórica

Vygotsky – Mediação simbólica no desenvolvimento humano, uma visão sócio-histórica

por educação 1 comentário

Vygotsky foi professor e pesquisador nas áreas de psicologia, pedagogia, filosofia, literatura, deficiência física e mental, atuando em diversas instituições de ensino e pesquisa.

O autor tem como abordagem para a psicologia, três pontos básicos: as funções biológicas têm um suporte biológico; o funcionamento psicológico fundamenta-se nas relações sociais entre o indivíduo e o mundo exterior e a relação homem / mundo é uma relação mediada por sistemas simbólicos.

Um ponto crucial de seu pensamento é a mediação simbólica, uma vez que esse conceito é o ponto central da teoria vygotskiana sobre o funcionamento psicológico, sendo que este se baseia na interação do homem com o mundo. Vygotsky diz que essa interação não é direta, mas sim mediada, a qual corresponde a um estímulo incorporado ao impulso direto de modo a facilitar a complementação da operação.

Segundo Vygotsky, existem dois tipos de elementos mediadores: os instrumentos e os signos, sendo que o primeiro corresponde a um objeto social e mediador da relação entre o indivíduo e o mundo, diferentemente dos animais que também usam instrumentos, o ser humano tem a capacidade de criar seus instrumentos para determinados fins, os guardam para suo futuro e transmitem a sua função e leia mais

Vamos jogar

por educação 0 comentários

Até que ponto o professor dá valor aos jogos na sua prática? O presente artigo tem como objetivo suscitar uma reflexão sobre a importância do lúdico no contexto escolar, observando os efeitos desse elemento constituinte da natureza das relações sociais da criança (e fundamental para o seu desenvolvimento intelectual). A proposta desse artigo é evidenciar qual a utilização dessa ferramenta no sentido de apoio pedagógico, além de verificar o papel do jogo no crescimento e amadurecimento intelectual e social do educando.

Piaget destaca que a importância do jogo no desenvolvimento da criança e que, segundo suas palavras: “(...) a criança que joga desenvolve suas percepções, sua inteligência, suas tendências à experimentação, seus instintos sociais etc.” e diz ainda que “O jogo é (...) sob as suas duas formas essenciais de exercício sensoriomotor e de simbolismo, uma assimilação do real à atividade própria (...)”, o que nos remete também à mediação simbólica defendida por Vygotsky, uma vez que o jogo possibilita construir na mente da criança símbolos que a permita trabalhar com as diversas facetas do mundo que é apresentado a ela, além de permitir a interação entre os membros desse grupo (alunos), fato fundamental para o crescimento da pessoa, pois leia mais
Top