Interdisciplinaridades: algumas relações da Astronomia com o ensino básico

Interdisciplinaridades: algumas relações da Astronomia com o ensino básico

por astronomia, educação 0 comentários O relacionamento de conteúdos traz uma possibilidade de estabelecimento sinérgico de conhecimento, estruturando pontes lógico-dedutivas entre vertentes distintas do saber, o que gera um incremento na horizontalidade dos temas e abre caminho para as suas verticalidades. Dessa forma, no recorte da Astronomia em sua relação com o ensino básico, podemos relacionar algumas interdisciplinaridades que, naturalmente, não esgotam as possibilidades, servindo como fonte de instigação e sendo um convite para uma reflexão aprofundada acerca do estabelecimento de outras interações conceituais. Na listagem abaixo, encontramos relacionamentos na forma um-a-um, ou seja, com restrição na quantidade de matérias relacionadas, sendo apresentadas apenas as interações entre a Astronomia e algumas disciplinas. 1. Educação Artística • Criação de um mini-planetário utilizando as informações da Carta Celeste e a criatividade dos alunos e professores. • Exposição de telas inspiradas nas imagens celestes. • Trabalho de artes plásticas a partir do uso das imagens e informações astronômicas, como instalações, colagens, dobraduras e esculturas. • Criação de uma peça de teatro envolvendo a mística astronômica bem como suas lendas. • Desenhos das figuras mitológicas. • Produção de quadrinhos com histórias mitológicas e de ficção científica. • Criação de músicas e poemas com base nas histórias mitológicas. • Feira de objetos de ficção científica, como roupas intergalácticas, naves, extraterrestres, leia mais

Origem do símbolo do Bluetooth

por história 0 comentários A origem do símbolo e do nome do Bluetooth (Dente Azul) está ligada a história de um rei na Dinamarca chamado Harald Blåtand, que viveu no século X e era apaixonado por uma fruta chamada mirtilo (blueberry), uma fruta azulada e muito comum em regiões frias. Por conta desse seu gosto, de tanto comer essa fruta, seus dentes via de regra estavam azulados, alguns dizem até que um deles ficou permanentemente com a cor azul. Quando foi criado o primeiro dispositivo de Bluetooth, ele apresentava uma forma de dente e realmente era azul, mas seu batismo não se deu apenas por causa da coincidência de forma e cor, mas também pelo fato do rei Harald ter sido o unificador de diversos povos da Suécia, Noruega e Dinamarca, da mesma forma que o dispositivo foi desenvolvido para unir diversos tipos de aparelhos eletrônicos e aproximar as pessoas. Com relação ao símbolo, ele representa o brasão de Harald com duas runas, Hagall e Berkanan, sendo as representações de suas leia mais

Origem da arroba e seu uso na informática

por gestão, história 0 comentários A origem da arroba remonta a idade média, onde copistas escreviam livros à mão e para simplificar seus trabalhos, aos moldes da taquigrafia, criavam seus próprios símbolos, entre eles o til (um n estilizado), o “e” comercial “&” (uma abreviação da expressão latina et – um entrelaçamento dessas duas letras), chamado em inglês de ampersand e a arroba “@”. Utilizando o mesmo recurso de entrelaçamento de letras usado no &, o @ representava a preposição latina ad, que significava, entre outros, o sentido de “casa de”. Mesmo depois do advento da imprensa, alguns símbolos copistas permaneceram, como o & e o @, especialmente nas contabilidades. Não raro encontravam-se registros como “5@£2”, que significava 5 unidades ao preço de 2 libras. Nesse período, o símbolo @ já era conhecido, em inglês, como “at” (a ou em). Já no século XIX, os portos catalães (nordeste da Espanha) procuravam imitar os registros do comércio inglês e passou a conhecer o símbolo @. Porém, como desconheciam o sentido que era dado na Inglaterra para ele, imaginavam que pudesse representar uma unidade de peso, uma vez que utilizavam a unidade “arroba” (mais ou menos 15 kg), do árabe “ar-ruba” que significa “a quarta parte” da medida de peso leia mais

História do Google

por história 0 comentários

O Surgimento do Google

A empresa Google Inc. foi fundada em 04 de Setembro de 1998, mas seu projeto começou em Janeiro de 1996 por dois alunos de PhD da Universidade de Stanford, na Califórnia, chamados Larry Page e Sergey Mikhailovich Brin. Clique aqui para ler o trabalho acadêmico elaborado por eles e que foi o marco zero dessa empresa que revolucionou o modo que as pessoas se relacionam com a Internet. Abaixo vemos a primeira tela do Google, quando foi lançado em 1998, perceba que vemos uma página com um design bem simples. Isso aconteceu porque tanto o Lary, quanto o Sergey não sabiam muito sobre HTML, a linguagem para desenhar páginas na web.

O Google surgiu em um momento que a Internet enfrentava uma expansão sem precedentes, com um crescimento desordenado e com métodos de busca de sites extremamente precários, onde a respostas para pesquisas era totalmente insatisfatória, uma vez que retornavam diversas páginas que não tinham qualquer relação com o interesse do usuário. Outros buscadores (ou radares), como o Yahoo!, Altavista, AOL e alguns do Brasil, como o Cadê?  (primeiro site do busca do Brasil em 1995) ou o Radar UOL, retornavam resultados imprecisos e muitas vezes bem diferentes leia mais

O Surgimento da Internet

por história 0 comentários No dia 4 de Outubro de 1957 a União Soviética, em plena Guerra Fria, colocou em órbita o primeiro satélite artificial da história da Humanidade, chamado Sputnik, que permitia a comunicação em sinais de rádio com frequências de 20Mhz e 40Mhz para qualquer pessoa no planeta que possuísse um rádio. Esse avanço soviético ocorreu impulsionado pela corrida tecnológica que se desenrolava na época em contraposição aos EUA. Como reação a esse movimento da URSS, o presidente americano Eisenhower, nesse mesmo Outubro de 1957, criou a ARPA (Advanced Research Project Agency), que tinha como objetivo inicial efetuar pesquisas e desenvolver avanços tecnológicos na área aeroespacial, especialmente no setor de satélites. Como no verão de 1958 foi criada a NASA (National Aeronautics & Space Administration - www.nasa.gov), a agência ARPA perdeu em parte a sua razão de existir, uma vez que surgia um órgão muito mais poderoso politicamente e com um orçamento maior. Dessa maneira, a ARPA teve que modificar o foco de suas atividades, porém apenas três anos depois, em 1961, quando a Universidade da Califórnia (UCLA - www.ucla.edu) recebeu da Força Aérea Americana (USAF) um gigantesco computador da IBM, chamado Q-32, essa mudança ocorreu. Essa nova orientação se deu apontando para leia mais
Top