Quando uma empresa estola

Quando uma empresa estola

por gestão 0 comentários Na aviação existe um fenômeno que assombra os pilotos, o estolar de uma aeronave. O termo estol vem do inglês stall, que representa a perda de sustentação ocasionada pelo descolamento do fluxo de ar nas asas, fazendo o avião entrar em queda livre. Quando um avião está entrando em estol o piloto deve rapidamente adotar algumas medidas de segurança para estabiliza-lo a fim de recuperar o horizonte de sua nave. Recentemente tivemos as notícias de alguns acidentes aéreos, sendo que todos eles se deveram ao tão temido estol. Esses tristes acontecimentos me levaram a estabelecer um paralelo entre a aviação e a condução empresarial. Enquanto o ar é o sustentáculo de qualquer avião, o fluxo de capital é o que mantém uma empresa funcionando; pensando dessa maneira é possível imaginar que um dos motivos que mais leva uma empresa a declarar falência é o volume do fluxo financeiro abaixo do mínimo necessário para honrar seus custos ordinários, ou seja, em uma situação dessas, a empresa entrou em estol. Antes de estolar, uma das formas principais de retomar a sustentação da aeronave é forçar o bico dela para baixo, a fim de aumentar a velocidade do ar que passa pelas suas asas e leia mais

Prateleiras infinitas

por gestão 0 comentários Para que um lojista possa saber qual o preço que deve praticar, ele levanta o custo direto da venda de seus produtos (custo de produção; estocagem; comissão etc.), além de outros indiretos (marketing; gastos com funcionários; manutenção da estrutura; impostos etc.). Com base nesse conjunto de informações, junto com dados estratégicos, como valores praticados pela concorrência, preço que o cliente está disposto a pagar, lucratividade desejada entre outros, ele estabelece seus preços. Assim, reduzindo o custo e aumentando a exposição os lucros aumentam. Ao montar a sua loja, o empresário recebe os seus clientes, efetua suas vendas e faz girar o seu estoque gerando capital. Com o advento da Internet, esse sistema clássico de comércio foi amplificado para um terreno antes impensável, onde o custo de exposição cai a quase zero. Isso acontece porque enquanto em uma loja convencional o espaço nas prateleiras para expor cada produto tem um custo e é finito, o referente a uma loja virtual tem custo extremamente baixo e é virtualmente infinito, o que permite que o empresário apresente um conjunto enorme de produtos sem onerar o seu orçamento. Nesse contexto o custo de estocagem e exibição é reduzido e transferido para o de logística e leia mais

Novos parâmetros

por gestão 0 comentários Recentemente estava este cibernético colunista visitando alguns sites aleatoriamente escolhidos através do Google. Nessa navegação despretensiosa, coloquei uma palavra-chave qualquer e o que encontrei foi uma vastidão de sites com recursos, navegabilidades e aspectos defasados frente aos avanços tecnológicos que temos acesso atualmente. E o que pude notar é que alguns desses sites não estavam abandonados em algum canto obscuro da Internet, mas sim, recebendo atualizações de conteúdo e eventualmente com algum gadget na tentativa de trazer ares de modernidade ao que estava ultrapassado. Ou seja, em alguns casos, existe a preocupação em lançar material da empresa no ar, mas não observamos o mesmo cuidado com a embalagem utilizada. Sites pesados com visual antigo, parafernálias funcionais, layouts confusos e erros de português em profusão em um universo cada vez mais povoado e, portanto, concorrido, deixa para trás empresas antigas em termos de tecnologia web. Fiquei pensando sobre o porquê de haver tamanha subutilização dessa imensa vitrine para os produtos e serviços oferecidos por diversas empresas, sendo que em muitos casos, sites antigos e com erros denigrem os estabelecimentos, pois demonstra pouco cuidado com a apresentação de seus produtos e serviços, levando ao cliente supor que o mundo real encontra-se em consonância leia mais
Top