Algoritimo comparativo multidimensional ordenado

Algoritimo comparativo multidimensional ordenado

por estatística, gestão 0 comentários

Quando da necessidade de estruturarmos um modelo parametrizador de tomada de decisões, se faz necessário determinar os pesos relativos aos elementos componentes dos grupos originadores, de modo a estabelecer os critérios capazes de criar um modelo que agregue, da melhor forma possível, os valores intrínsecos de todos os agrupamentos primordiais, estabelecendo dessa forma, um instrumento catalisador que tem a possibilidade de ser utilizado como parâmetro de proximidade entre os novos elementos constantes e o modelo em si.

Dessa forma, podemos mensurar a distância existente entre esses elementos que estão sendo sujeitos a comparação e nosso modelo, previamente estabelecido. Essa estrutura parametrizadora tem a possibilidade de retroalimentar todo o sistema comparativo à medida que são inseridos novos componentes no mesmo através de grupos de Inteligência Artificial, uma vez que é possível redefinir suas características tão logo tenhamos um novo elemento originador venha a ser inserido no grupo primordial. Assim, por exemplo, se tivermos o grupo de conjuntos A = {A1; A2; ... ; An}, compostos pela matriz de parâmetros {{a11; a12; ... ; a1n}; {a21; a22; a2n}; ... ; {an1; an2; ... ; ann}}, com seus pesos pré-definidos P = {p1; p2; ... ; pn} gerando o modelo M, contendo os parâmetros leia mais

Business Intelligence e a Gestão Pública Estratégica

por data mining, estatística 1 comentário

Com as estruturas arrecadatórias levantadas e bem definidas, é possível buscar fontes manipuláveis e fiscalizáveis dentro da esfera municipal, a fim de gerar um aumento nas entradas financeiras com vistas na possibilidade de um incremento nos investimentos em prol dos cidadãos. Essas ações de aumento de arrecadação devem ser feitas de forma que o fluxo de capital seja benéfico para o cidadão e consistentes com um plano de desenvolvimento condizente com a realidade do município, sempre à luz de realizações e projetos que justifiquem a entrada extra de capital.

As formas e mecanismos de campanhas de aumento arrecadatório devem ser adotadas em diversas linhas de incentivo, identificando o perfil da população e de seus devedores, elaborando, por exemplo, um estudo de interesse do município (estrutura ABC de dívida, onde é possível identificar os nichos de dívidas para com o município e com o qual existe a possibilidade de levantamento dos focos de interesse no que tange a cobrança (de modo a fugir dos casos em que a cobrança é mais cara estruturalmente e processualmente do que a própria dívida em si).

A administração financeira, aliada a um poderoso arsenal computacional e matemático com a capacidade de estabelecer vínculos e leia mais

Orientação para a execução de pesquisa de opinião pública

por estatística 0 comentários

Uma pesquisa de opinião pública visa à obtenção de parâmetros de proporcionalidade existente entre seus constituintes acerca de determinado evento. Esses valores, pontuais e sujeitos a sazonalidades, devem ser interpretados como tal e apenas com uma consistência de levantamentos periódicos, é possível inferir tendências e evoluções, uma vez que o que será retratado na mesma será uma posição fixa da situação, dentro de uma margem de erro inerente, mensurável e controlável.

No corpo do presente artigo, será definida a estratégia de execução de uma pesquisa de campo, bem indicações para o correto cálculo das informações levantadas e a interpretação adequada dos valores obtidos. Assim como é necessária apenas uma pequena amostra de sangue coletada para a verificação da existência, por exemplo, de alguma doença, precisamos obter a informação de apenas um pequeno grupo de pessoas para conseguirmos inferir a distribuição global da mesma na população. A única ressalva que deve ser feita é a de que o grupo de teste (elementos-alvo da pesquisa) deve ser representativo dentro de seu universo; assim, por exemplo, caso a população apresente uma composição de 60% de homens e 40% mulheres, o grupo de análise deve seguir a mesma proporção, buscando recriar ao máximo o universo leia mais

Estatística, uma visão introdutória

por estatística, história 0 comentários

A Estatística é uma ciência que utiliza teorias probabilísticas para explicação de eventos, estudos e experimentos. Tem por objetivo obter, organizar e analisar dados, determinar as correlações que apresentem, tirando delas suas consequências para descrição e explicação do que passou e previsão e organização do futuro.

A Estatística é também uma ciência e prática de desenvolvimento de conhecimento humano através do uso de dados empíricos. Baseia-se na teoria estatística, um ramo da matemática aplicada. Na teoria estatística, a aleatoriedade e incerteza são modeladas pela teoria da probabilidade. Algumas práticas estatísticas incluem, por exemplo, o planejamento, a sumarização e a interpretação de observações. Porque o objetivo da estatística é a produção da "melhor" informação possível a partir dos dados disponíveis, alguns autores sugerem que a estatística é um ramo da teoria da decisão.

Definição

A palavra estatística surge da expressão em Latim statisticum collegium (palestra sobre os assuntos do Estado), de onde surgiu a palavra em língua italiana statista, que significa "homem de estado", ou político, e a palavra alemã Statistik, designando a análise de dados sobre o Estado. A palavra adquiriu um significado de coleta e classificação de dados, no início do século 19.

Nós descrevemos o nosso conhecimento leia mais

Top