O poder do just in time

Você, meu internético leitor, já deve ter ouvido falar da expressão just in time, criada para descrever linhas de produção na qual nada deve ser comprado, produzido ou transportado antes do momento ideal, ou seja, por exemplo, a matéria-prima chega na fábrica apenas no momento que vai ser de fato utilizada. Essa técnica de logística, utilizado por exemplo pela Toyota, serve para reduzir custos, trazendo inteligência à cadeia produtiva.

Com o passar do tempo essa expressão foi derivando-se até ser utilizada pelo grande público atualmente para se referir a um processo que acontece com alta velocidade no momento que foi nascida a demanda. Assim, ouvimos várias vezes: “Vamos fazer a ação X just in time, rapidamente!” (inclusive muitas vezes sendo confundida com a expressão on demand, que representa a realização de uma tarefa sob demanda, ou seja, apenas quando solicitada pelo cliente ou usuário).

De qualquer maneira, vamos conversar sobre a importância de fazermos as atividades com presteza e divulgá-las para os corretos destinatários rapidamente, mantendo a sua integridade. Em um mundo no qual as informações voam a uma velocidade impressionante, uma empresa deve se preocupar em manter contato com seus clientes, fornecedores e colaboradores na mesma medida de difusão. Para que isso seja possível, a Internet é amplamente utilizada, uma vez que no exato instante que uma informação é posta no ar é possível acessá-la instantaneamente de qualquer parte do globo. E pensando nisso, uma boa parte dos empresários monta um site, insere informações institucionais de sua empresa, histórico, lista seus produtos/serviços, relaciona os canais de comunicação enfim, faz a sua lição de casa.

Porém, ao mesmo tempo é muito comum encontrarmos sites completamente desatualizados! Ou seja, se gasta um dinheiro enorme para levantar uma página cheia de recursos e não existe a preocupação em inserir novidades nela. Um site desatualizado é tão interessante quanto um jornal antigo: serve para pesquisa, mas não é um retrato do presente.

Essa falta de atualização tem como natureza, em sua maior parte, no amadorismo de parte dos desenvolvedores web, que se preocupam com o capital que ganham na criação dos sites, mas não se importam com as manutenções dos mesmos. E por conta da falta de uma assessoria nessa área de comunicação, os empresários, com inúmeros afazeres acabam relegando para um segundo plano essas atualizações, pois julgam que não fará tanta diferença em seu marketing.

O primeiro problema que identifico em um site desatualizado, e talvez o mais imediato, é o fato de que se uma empresa não se preocupa em trazer ao seu cliente informações atuais, passa uma imagem de desleixo, fala de zelo para com o seu negócio, o que leva a supor uma mesma situação em seu espaço físico. De fato não é legal entrar em um site que apresenta uma Promoção de Páscoa em Novembro! Imagine se isso acontecesse em sua loja física! Isso gerará um marketing negativo avassalador para a sua empresa!

Em segundo lugar, se não existe novidade em seu site, porque uma pessoa iria voltar a acessá-lo? Tudo que é previsível e maçante não desperta interesse e, portanto, não seduz. Também encontramos o problema de que se perde a possibilidade de fazer campanhas ativas de venda ou de reforço de marca.

Novos produtos e tecnologias, ampliações em sua estrutura, diretrizes inovadoras, não serão conhecidas pelos consumidores virtuais e, portanto não haverá convergência em vendas dessas ações, pelo menos em se tratando dos internautas. Se houver um novo material de suporte de vendas, novas promoções e eventos, seus colaboradores demorarão muito mais para tomar conhecimento delas e implantar em suas atividades.

Uma casa que é alugada para temporadas, se for feita uma reforma na mesma, é fundamental que as novas fotos estejam em seu site; uma metalúrgica que desenvolva um novo produto para a sua linha, é importante que essa novidade esteja disponível, com todos os dados e ferramentas multimídia (fotos, vídeos, apresentações em flash etc.) para seus clientes e rede de revendedores; um bar que tenha recebido no final de semana uma banda que tocou ao vivo para seus clientes, é fundamental que o material que registrou esse evento esteja disponível em um banco de eventos online para que os frequentadores saibam de seu movimento.

Enfim, todo o trânsito de informações fica prejudicado sem atualizações de seus conteúdos, porque a empresa não pode contar com a maior força da Internet, o seu dinamismo.

Assim, fica o conselho: aconteceu algo interessante em seu negócio, tem que estar o quanto antes na Internet! Tão cedo seus clientes ficarem sabendo disso, tão cedo eles comprarão de você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*

Top