O peso das vulnerabilidades vitais

Cada um de nós tem uma contribuição única para oferecer ao mundo, mas que muitas vezes não se torna realidade por diversos motivos, levando a pessoa a passar uma vida baseada em rotinas e circunstâncias que não contribuem para a construção de seu legado. Fatores como medo, ansiedade, insegurança, falta de autoconhecimento, baixa autoestima, experiências negativas contribuem para a construção de uma série de crenças limitantes que impedem que uma pessoa seja livre para sonhar e realizar as obras significantes de sua passagem nesse planeta.

Muitas dessas amarras mentais e emocionais são frutos de vulnerabilidades vitais dos mais variados tipos (intelectual, emocional, social, sexual, física, financeira etc.) onde aquela pessoa se encontra em alguma situação de risco; se vê presa a lógicas que não fazem agir de acordo com o seu propósito de vida; se vê repetindo padrões comportamentais que reforçam aquilo que se acredita (ou que foi aprendido) gerando um círculo vicioso de imobilismo e, não raro, sem a percepção dos fatores limitantes ao redor, muito menos dos caminhos para removê-los.

Acontece que apenas com liberdade é possível brilhar. Liberdade em vários sentidos: de amar, sentir, pensar, agir e existir com autenticidade. Qualquer tipo de prisão ofusca os talentos, os dons, as verdadeiras contribuições ao mundo que tornam plena a vida, preenchem de significado as lutas diárias e que trazem verdadeira completude de viver. Assim, quanto menor a vulnerabilidade de uma pessoa, mais poder para iluminar o seu redor ela terá, maior capacidade para se conectar com a sua essência, com sua missão de vida e, em última análise, com seus verdadeiros objetivos.

Em tempo, é importante ressaltar que não estamos falando do intercâmbio da vulnerabilidade humana descrita por Erickson, que mostra que existe um poder sinérgico entre duas ou mais pessoas se todos baixam suas defesas para haver uma verdadeira troca de energia vital, uma intensa e profunda combinação dos sistemas envolvidos para se atingir objetivos de engrandecimento e construção.

A partir dessas reflexões, cabe pensar em algumas perguntas: Quais são as minhas principais vulnerabilidades? Qual delas que se fosse eliminada traria maior impacto positivo em minha vida?

O que posso fazer hoje para começar a reduzi-la?

De zero a 10, o quanto estou comprometido com essa mudança?

Nenhuma mudança é confortável, porém para chegar a novos destinos, tem que se viajar por novas estradas. Caso encontre dificuldades para trilhar esse caminho, ter alguém ao lado que traga apoio, autoconhecimento, visão, incentivo, que ajude a manter o foco em seu objetivo (como um Coach, por exemplo) ajuda bastante. Não nada é fácil, mas vale a pena investir sua energia, tempo e dedicação para construir o seu legado. Apesar dos desafios, o importante é nunca se esquecer de sempre se lembrar de que a perda de um segundo de uma vida que não está brilhando em sua plenitude é uma perda para toda Humanidade.

Você é importante, se livre de todo peso que não importa e voe o mais alto que sonhar. Brilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*

Top