Business Plan – A importância de um Plano de Negócios

Quando um empreendedor tem uma ideia, um projeto para implantar é necessário criar um planejamento estruturado com vistas na correta análise situacional e execução através de passos logicamente postados e estabelecidos de forma clara e consistente.

Da mesma forma que um navegador precisa ter muito bem estabelecido o seu roteiro de viagem, o plano de negócios serve de mapa para o idealizador e parceiros compreenderem a empreitada na qual estes estarão envolvidos no decorrer dos trabalhos. Além do Plano de Negócios servir como guia, também representa uma valiosa ferramenta na análise do meio no qual o projeto estará inserido.

Por fim, o Plano de Negócios serve também para expor para investidores o nível de factibilidade e atratividade financeira do projeto, bem como a capacidade de implantação da equipe de profissionais envolvida dentro de um contexto sócio-cultural-econômico estabelecido no universo do escopo dos trabalhos.

Assim, antes de iniciar qualquer ação concreta, é necessária uma reflexão teórica acerca de diversos aspectos de concepção, implantação e operacionalização dos trabalhos, além de ser de fundamental importância a documentação da mesma, de modo a ser possível uma estruturação lógica dos conceitos envolvidos, além de facilitar a correta propagação dessas ideias e conceitos entre todos os envolvidos nos processos de trabalho, eliminando ruídos na comunicação entre os elementos constituintes dos grupos estratégico, financeiro e executivo.

O Plano de Negócios deve ser conciso em sua concepção, indo direto ao assunto e estruturado de maneira lógica, de fácil compreensão, porém sem perder a sua abrangência e profundidade, com seus conceitos distribuídos de forma bem estruturada facilitando o encontro das informações quando for consultado.

Desse modo, é fundamental a confecção detalhada e cuidadosa de um Plano de Negócios antes de qualquer início de atividade, para que este sirva de guia teórico e prático das atividades em um sentido amplo para todos os envolvidos nos processos, alinhavando as ações e pensamentos, fazendo em última análise, que todos os participantes remem na mesma direção.

Finalmente, é de suma importância lembrar que o Plano de Negócios não é uma estrutura fixa e inamovível, uma vez que estamos em um universo em constante mutação: as pessoas; a concorrência; os fornecedores; os funcionários; os clientes; as tecnologias disponíveis; as metas a serem alcançadas; os planejamentos financeiros versus as realidades financeiras, enfim, uma miríade de variáveis que devem ser observadas constantemente e, em ato reflexivo, deve haver constantes adequações do Plano de Negócios com a nova realidade que se apresenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

*

Top